Como usar as Mídias de Performance gerando ótimos resultados

Na era digital, criar um site para o negócio é tarefa praticamente indispensável se você quiser ter sucesso. Embora seja importante, essa atitude não é suficiente, pois a concorrência é cada vez maior.

Para atrair a atenção do seu público de interesse, conseguir a conversão e maximizar seus resultados uma possibilidade inclui o uso das mídias de performance. Cada vez mais populares, elas podem ajudar o seu negócio a crescer e a se desenvolver no mundo digital.

Para entender como gerar resultados a partir dessas mídias, confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre o assunto e prepare-se para colocar em prática algumas dicas de sucesso.

O que são as mídias de performance?

Mídias de performance são, basicamente, as mídias pagas utilizadas na estratégia de marketing digital. O valor pago nessa estratégia depende do resultado — ou performance — alcançado e há uma característica principal envolvida, que é o poder de mensuração de todo os resultados da campanha.

Depois de criar um site, é possível utilizar como mídia de performance o Google Adwords e seus links patrocinados, por exemplo. Anunciar no Facebook também é uma possibilidade, assim como em outras mídias sociais.

De certa maneira, o uso de banners e de rede de afiliados também é uma forma de mídia de performance. Com o surgimento dos bloqueadores de anúncio, entretanto, o interesse por esse tipo de publicidade diminuiu juntamente com os seus resultados.

O objetivo das mídias de performance depende das necessidades de cada negócio e podem incluir:

Aumento do conhecimento de marca

O brand awareness, também chamado de conhecimento ou consciência de marca, é um conceito importante para o negócio, já que indica o quanto a sua marca ressoa com os clientes.

Depois de passar pela etapa de criação de site, contar com as mídias de performance é uma forma de gerar tráfego e mais exposição de marca, o que leva a mais reconhecimento de marca.

Melhora o posicionamento de marca

Se a sua marca já possui algum reconhecimento entre o público, mas tem um reconhecimento confuso, então as mídias de performance também podem ajudar.

Embora criar um site seja um passo importante para esse posicionamento, ele é só a primeira etapa de todo o processo. Ao criar anúncios segmentados para as pessoas de interesse, fica mais fácil estabelecer a visão desejada para o seu negócio e um posicionamento digital adequado.

Geração de novas oportunidades de negócio

Quando orientada para o funil de vendas, especialmente para o topo e para o meio, a estratégia de uso de mídias de performance favorece a geração de novas oportunidades de negócio.

Ao atrair tráfego oriundo do Google Adwords para determinada palavra-chave, por exemplo, é possível aumentar as chances de conversão, seja em uma landing page ou no produto em si. Com isso, cria-se uma nova oportunidade para o negócio de conseguir converter novos clientes.

Como usar as mídias de performance?

Para obter os resultados desejados, é preciso que o uso das mídias de performance seja bem planejado e estruturado. Isso garante a melhor utilização possível dos recursos e faz com que o negócio tenha o máximo de retorno sobre investimento (ROI).

Utilizar mídias de performance sem os passos a seguir diminui a capacidade que elas possuem de gerar resultados e, por isso, as etapas necessárias para utilizá-las incluem:

Defina objetivos

Assim como em qualquer campanha de marketing, para usar as mídias de performance você deve começar a definir os objetivos. Entenda primeiro o que você deseja alcançar com a sua estratégia para conseguir definir o melhor canal e o melhor investimento a ser feito nesse tipo de mídia.

Em alguns casos, anunciar no Facebook é a melhor opção, enquanto em outros, o uso de remarketing no Google Adwords é uma opção mais conveniente.

Além disso, a definição de objetivos serve também para identificar a necessidade de orçamento — afinal, se o investimento está diretamente relacionado aos resultados, nada mais natural do que planejá-los para saber o quanto será gasto.

Cada mídia tem opções diferentes de pagamento de acordo com o resultado. Há a possibilidade de rodar uma campanha baseada em Custo por Clique (CPC) ou então baseada em Custo por Aquisição (CPA).

Conheça bem o seu público-alvo

O próximo passo consiste em conhecer muito bem o seu público-alvo e esse conhecimento vai depender do momento no qual sua empresa se encontra.

Se o negócio ainda não tem clientes, é possível fazer uma análise, inclusive baseada nos concorrentes e no cliente ideal, para entender qual é o público que se deseja atingir. Essa não é uma definição precisa ou definitiva e pode e deve ser mudada conforme o negócio for conseguindo novos clientes.

Por outro lado, se o seu negócio já passou pela etapa de criação de site e já tem uma base de dados a respeito dos visitantes, por exemplo, é possível analisar as estatísticas para entender quais são os interesses e o comportamento de quem chega ao seu site.

Essa etapa é fundamental porque quanto mais conhecimentos você possuir sobre quem deseja atingir, mais efetivo é o seu direcionamento de campanha e melhores são os resultados dessas mídias.

Use os interesses do público a seu favor

Os interesses do público estão diretamente relacionados ao sucesso de uma campanha em mídias de performance e por isso você deve utilizá-los a seu favor.

Essa dica é especialmente útil para o uso de mídias sociais, já que normalmente a definição de anúncios passa pelo interesse do público.

Explica-se: ao anunciar no Facebook, por exemplo, você pode direcionar o anúncio para pessoas que curtam determinadas páginas e que tenha de alguma forma a ver com o que você oferece em seu próprio negócio.

Estratégias de remarketing também estão ligadas ao interesse do público, já que você pode configurar um anúncio para aparecer se o cliente tiver visitado determinada parte do seu site em certo período de tempo.

Defina as palavras-chave corretamente

Por falar nisso, é fundamental definir corretamente as palavras-chave para o anúncio, especialmente no caso de Google Adwords.

Nesse tipo de mídia, os anúncios são mostrados para determinadas pesquisas realizadas pelos usuários. Devido a isso, escolher as palavras-chave corretas garante que os anúncios sejam mostrados para quem realmente interessa.

É necessário que as palavras-chave tenham a ver com o que você vende, naturalmente, mas preferencialmente não devem ser muito genéricas — as chamadas short tail keywords. Isso porque quanto mais genérica uma palavra-chave for, mais buscas ela tem e maior é a sua concorrência. Com isso, maior passa a ser o custo da campanha.

Por outro lado, as palavras-chave mais específicas ou long tail keywords possuem menos pesquisas, mas também são mais direcionadas para um público determinado, o que aumenta as chances de conversão. De quebra, essas palavras-chave ainda são mais baratas. Se forem usadas corretamente, garantem melhores resultados.

Ainda nessa definição, é relevante considerar as palavras-chave negativas. Elas são palavras que excluem a exposição do anúncio para determinados usuários e buscas. Se você vende acessórios, mas não conta com bolsas de couro em seu portfólio, pode usar esse termo como palavra negativa.

Assim, você evita que alguém que queira uma bolsa do tipo caia em seu negócio, o que poderia gerar insatisfação e aumentar o custo da campanha sem garantir a conversão.

Crie anúncios atrativos

Conhecendo o público-alvo e levando seus interesses em conta, você deve criar anúncios atrativos. No caso de anúncios do Facebook, por exemplo, é possível utilizar elementos visuais e textuais que garantam o interesse da pessoa.

Publicações patrocinadas, por sua vez, devem visar também ao engajamento e devem ser tão interessantes quanto possível de modo que se destaquem no meio de tanta informação compartilhada no feed de notícias.

Já no caso do Google Adwords é preciso focar nos anúncios escritos de maneira atrativa. Você tem poucos caracteres para chamar a atenção da pessoa, então é interessante utilizar termos fortes, que chamem a atenção e/ou despertem a curiosidade. É a hora de ser conciso e direto para conseguir o clique e, se for o caso, a conversão.

Faça a configuração adequada

Com o anúncio criado, é necessário fazer a configuração adequada da campanha. É necessário definir, por exemplo, por quanto tempo a campanha vai rodar, em que horários os anúncios devem ser exibidos e assim por diante.

Dependendo do seu produto, vale mais a pena fazer uma campanha em horários específicos — como é o caso de empresas que se aproveitam de atrações exibidas na televisão, por exemplo — ou então campanha ao longo de todo o dia.

Há também campanhas sazonais, que funcionam melhor em dias específicos da semana ou em momentos próprios. Assim, vale a pena dedicar o máximo de atenção para definir corretamente como a campanha deve rodar.

Além disso, existe a possibilidade de segmentação, o que significa que nem toda campanha deve ou precisa ser exibida para todo o público. Como o mesmo público-alvo não é necessariamente homogêneo, é possível criar campanhas voltadas para o interesse de grupos diversos.

Também é possível segmentar de acordo com o estágio no funil de vendas do grupo em questão, garantindo o máximo de conversão.

Monitore os resultados

Depois de passar pela criação de site o seu negócio já notou a importância de monitorar resultados de tráfego e conversão. Com as mídias de performance, isso não é diferente e por isso é necessário ter uma atenção especial na monitoração de resultados.

Começando pelo básico, é necessário fazer uma medição de público alcançado, assim como de visitas conseguidas, cliques obtidos e conversões realizadas. Esses são os dados básicos que dão um panorama geral sobre as mídias de performance e seus resultados.

Apesar disso, é preciso ir além e realizar uma análise mais aprofundada, o que é possível ao estabelecer métricas e indicadores de desempenho.

O Custo por aquisição de Cliente (CAC), por exemplo, indica o quanto o seu negócio precisou gastar com essa campanha para obter um cliente. Quanto maior for esse resultado, menos satisfatória é a campanha.

Também é necessário avaliar o retorno sobre investimento (ROI), que determina a assertividade da campanha. Para isso, basta dividir os ganhos com as campanhas nas mídias sociais, por exemplo, com o custo das mídias de performance. Quanto mais alto é esse número, mais assertiva é a campanha.

O acompanhamento desses resultados deve ser constante e, preferencialmente, feito com o máximo de estrutura. Para isso, é possível utilizar tanto as ferramentas oferecidas pelas próprias mídias como ferramentas mais robustas para aumentar a inteligência de negócio.

Faça testes A/B

Os resultados não estão do jeito que você esperava? Ou então há a possibilidade de conseguir melhorar o retorno? Seja qual for a situação, os testes A/B podem ajudar.

Eles consistem em realizar pequenas mudanças nos anúncios de maneira controlada e expor o público a essas modificações. A partir dos resultados de conversão, é possível identificar o que funciona melhor para o público.

Em geral, esses testes A/B consistem em pequenas mudanças de palavras, cores ou elementos visuais. Com isso, é possível maximizar o seu investimento e garantir que o negócio saiba exatamente como agir para conseguir converter mais clientes de maneira geral.

Os testes A/B devem estar diretamente alinhados com a avaliação de resultados, já que é a partir das métricas que é possível identificar o que funciona e o que não.

Aprenda com campanhas passadas

Nem toda campanha muito bem planejada dá certo ou oferece os resultados esperados, assim como outras campanhas fogem totalmente da curva e oferecem um desempenho ainda mais elevado do que o esperado.

Ambas as situações permitem que o seu negócio aprenda a partir delas e use esse conhecimento para campanhas futuras. Ao fazer isso, evitam-se erros muito comuns, assim como também dá para identificar tendências ou mesmo reconhecer novas características do seu público.

Por isso, na hora de planejar uma nova campanha para as mídias de performance não abra mão de analisar os resultados passados.

As mídias de performance permitem que o seu negócio atinja novas pessoas, consiga novos clientes e melhore os resultados de maneira estruturada. Sendo pagas, é fundamental que você realize um planejamento completo de modo a gerar os resultados que deseja. Colocando essas dicas em prática, aumentam suas chances de celebrar os benefícios de utilizar essas ferramentas.

E você, já utiliza essas mídias em sua estratégia? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Aproveite para comentar e participar, deixe sua opinião a seguir.

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

Os comentários estão fechados.